Não consigo engravidar!
Engravidar

Calma! Antes de dizer se você tem ou não problemas para engravidar, algumas perguntas devem ser respondidas: você conhece o seu período fértil? Tem tido relações sexuais nesse período? Menstrua todos os meses, de forma regular? Há quanto tempo você está tentando engravidar? Pode parecer estranho, mas isso faz muita diferença.

Tem muita mulher que está querendo engravidar, mas não conhece o seu corpo. Muitas acham que quando transam no período fértil, a chance de engravidar é de 100% e ficam super ansiosas quando não engravidam nas primeiras duas ou três tentativas.

Por falar nisso, você sabia que a ansiedade excessiva pode afetar a fertilidade da mulher?

Pois saiba que níveis elevados de ansiedade e estresse podem aumentar os níveis de cortisol (o hormônio do estresse) e trazer transtornos ao sistema reprodutor. Isso sem falar que quando se está na “neura” de engravidar, até a transa com nosso parceiro pode virar uma obrigação, o que também acaba não sendo legal. Técnicas de relaxamento, ioga e meditação podem ser úteis, mas se necessário, procure ajuda de um profissional para ajudar a controlar a ansiedade.

Voltando ao tema do conhecimento do corpo, você sabe o que é período fértil e como calculá-lo? Essa informação é essencial para quem está planejando ter um filho. Período fértil é a fase do ciclo menstrual em que a mulher tem mais chances de engravidar. Não por acaso, esse período coincide com a época da ovulação, que ocorre aproximadamente no meio do ciclo. Como não é possível, na maioria das vezes, afirmar com certeza a data em que a mulher está ovulando, estimamos um período de tempo em que isso é mais provável de acontecer. Daí o nome de período fértil. Por exemplo: numa mulher que menstrua regularmente, a cada 28 dias, a época mais provável da ovulação é em torno do 14º dia, contados a partir do primeiro dia da menstruação (e não do último dia como muita gente pensa).

Existem alguns sinais que aparecem no corpo da mulher nessa fase que podem indicar que a mulher está no seu período fértil: a saída de uma secreção tipo “clara de ovo” da vagina, bem gosmenta, é sinal que a ovulação está para acontecer nos próximos dias. No dia da ovulação, a mulher também pode sentir uma dor leve na região pélvica e observar a saída de uma raia de sangue, junto com a secreção vaginal mais fluida. Depois da ovulação observa-se um aumento de 0,5º grau na temperatura do corpo da mulher.

Se você quiser saber com mais precisão o seu período fértil é bom usar a tabela, também conhecida como tabelinha. A tabela ajuda no cálculo do período fértil e muitas mulheres a utilizam como um método anticoncepcional, apesar de ter um alto índice de falhas e não proteger das doenças sexualmente transmissíveis, coisa que só a camisinha é capaz de fazer.

Como usar a tabelinha:

1 – Anote a duração dos últimos 6 a 12 ciclos menstruais. Se você menstrua regularmente, pode-se supor que os ciclos seguintes irão obedecer o mesmo padrão. Lembre-se que o primeiro dia do ciclo equivale ao primeiro dia da menstruação.

2 – Cálculo do período fértil: para saber o primeiro dia da fase fértil, deve-se subtrair 18 da duração do ciclo mais curto; o último dia é calculado subtraindo-se 11 da duração do ciclo mais longo.

Exemplo:

Data das menstruações dos últimos 6 meses:3/3 31/3 29/4 27/5 28/6 26/7 28/8 26/9
Duração desses ciclos em dias:
28 29 28 32 28 33 29

Início do período fértil: 28-18 = 10º dia

Último dia do período fértil: 33-11 = 22º dia

Nesse exemplo, o período fértil vai do 10º dia do ciclo menstrual até o 22º dia. Essa é a época com maiores chances de gravidez.

Mas atenção: maiores chances não significa 100% de acerto! A ocorrência de gravidez em um determinado mês depende de diversos fatores, como: a época em que aconteceu a relação sexual, idade da mulher, ciclos regulares e ausência de problemas de fertilidade (tanto o homem como a mulher). Para se ter uma idéia, a chance de um casal engravidar, sem nenhum problema com sua fertilidade e tendo relações sexuais no período fértil, é de aproximadamente 25% a cada mês. Ao final de um ano de tentativas, 90% dos casais conseguem engravidar pelos meios naturais.

A idade da mulher é um fator relevante dentro desse cálculo, pois seus óvulos têm um prazo de validade geneticamente determinado. Quando mais velha for a mulher, menores são as chances de acontecer a gravidez pelo meios naturais.

CHANCES DE UMA MULHER ENGRAVIDAR NATURALMENTE APÓS 1 ANO DE TENTATIVAS:
Até 25 anos: 75%
De 26 a 30 anos: 65%
De 31 a 35 anos: 50%
De 36 a 40 anos: 12%
De 41 a 42 anos: 8%
De 43 a 45 anos: 1%

Fonte: Organização Mundial da Saúde (OMS)

Além do fator idade, mulheres que não tem ciclos regulares, têm maior chance de serem anovulatórias, ou seja, deixam de ovular todos os meses. Uma das principais causas de anovulação é a síndrome dos ovários policísticos, mas disfunções da glândula tireóide e outras alterações hormonais, como o aumento da prolactina, também podem desregular o ciclo menstrual.

Portanto, se você é jovem, menstrua regularmente e a princípio não tem nenhum motivo para não engravidar é melhor relaxar e aguardar completar um ano de tentativas para então partir para algum tipo de investigação. Por outro lado, se você já passou dos 35 anos, é melhor correr contra o tempo e não esperar muito. Nesses casos, recomenda-se buscar ajuda de um médico especialista em infertilidade após seis meses de tentativas pelos meios naturais sem sucesso.

Leia também: 

Gravidez semana a semana: veja o que ocorre com mãe e bebê
Entendendo seu corpo: período fértil
Especialista esclarece 10 principais dúvidas sobre o ultrassom
As 10 maiores dúvidas sobre ovulação

×
Faça do Bolsa de Bebê
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter