Ele não quer filhos!

O que fazer, abrir mão do sonho de ser mãe em prol do casamento?
por Redação Bebê

Foi-se o tempo em que matrimônio era sinônimo de família grande, com muitos filhos, logo nos primeiros anos de casamento. Muitos casais, hoje em dia, decidem aproveitar por mais tempo a vida a dois, curtindo viagens, passeios, momentos românticos... Tudo com muita privacidade, sem pressa para dar início à prole. Há ainda os que decidem não ter filhos. Quando a decisão é de comum acordo, tudo certo. Mas e quando é o homem que não quer se tornar pai, como fica situação?

Leia também:

Autoestima na gravidez

Voltando à forma: controlando a boca nervosa

Pai: pelo direito de ser coruja

Esses casos são cada vez mais freqüentes na sociedade moderna. Segundo a presidente da Associação Gaúcha de Terapia Familiar, Dra. Helena Centeno Hintz, a nova estrutura conjugal é, em grande parte, responsável por isso. "Os relacionamentos atuais não seguem mais, obrigatoriamente, aquele velho padrão de união entre homens e mulheres jovens, que desejam formar uma família com filhos. Vivemos uma era de separações e recasamentos. Esses, não raramente, acontecem com um dos parceiros já tendo casado anteriormente, geralmente o homem, que já é pai de um ou mais filhos. Ele acaba não sentindo mais a necessidade da procriação e receia ter mais crianças pelas quais terá que ser responsável. Muitos dizem temer não conseguir dar uma boa educação aos filhos que já possuem, inclusive pelo aumento das despesas geradas pela separação", analisa.

Quase 100% das pessoas que conheço querem casar e ter filhos. Creio que 90% não nasceram para isso

Vida mais tranqüila

Quando tinha 22 anos o coordenador gráfico Hércules Rabello engravidou uma namorada, mas não se casou com ela, e sim com outra mulher, com a qual já vive há mais de vinte anos. Bem-humorado, ele confessa ter ficado "traumatizado por pagar pensão durante 24 anos" e não tem medo de dizer que "nunca teve vontade de ser pai". Apesar de sua mulher ter comentado algumas vezes que gostaria de ter filhos, a opção acabou sendo por uma vida mais tranqüila, sem fraldas, noites em claro, festinhas de colégio e todas essas coisas que os filhos trazem. "Em função das crianças, as pessoas deixam de fazer muita coisa, desde um simples cinema até sexo. Não invejo essa vida. Adoro crianças, desde que estejam na casa alheia", conta.

De acordo com a psicóloga, há ainda outros exemplos de uniões em que é comum os homens não quererem ter filhos, como os casamentos em que o noivo resolve casar com uma idade mais avançada, ou quando o homem se casa mas não quer deixar de assumir a posição de "filho", como se fosse um eterno solteiro e a mulher, na verdade, fosse sua mãe. Ela ressalta, porém, que "nestes vários tipos de uniões podemos perceber que há homens que, ao expressarem o desejo de não ter filhos estão, naquele momento, sendo coerentes com sua forma de vida. Não podemos fugir ao fato de que ter filhos e poder educá-los adequadamente é muito dispendioso hoje em dia".

Hércules Rabello concorda, e acrescenta: "Tenho uma liberdade que, mesmo se ganhasse mais dinheiro, eu não teria, pois sou muito responsável e não empurraria para ninguém a responsabilidade que seria minha e da minha mulher. Quase 100% das pessoas que conheço querem casar e ter filhos. Creio que 90% não nasceram para isso, estamos em uma época egoísta, onde as pessoas não aceitam os outros como são e tampouco querem mudar seus próprios defeitos. Acredito que 70% não têm a menor idéia do que é ser pai ou mãe, usam seus problemas de infância e de vida para estipular um modelo de criação que se traduz em uma geração arrogante e ansiosa. Imagina como serão os filhos de casais que não conseguem se aturar e por qualquer desculpa se separam!"

Categoria:

Leia também:

Facebook Comments Box