Alimentação, rotina e tóxicos podem afetar a fertilidade

Médico alerta para a importância de uma vida mais saudável
por Mariana Bueno

Rotina agitada, degradação ambiental, consumo acelerado são características presentes no dia a dia da grande maioria das pessoas. O problema é que esse estilo de vida pode prejudicar a fertilidade do casal.

Leia também:

Ciclo menstrual irregular pode ser sinônimo de infertilidade

Saiba como ajudar o espermatozoide a chegar mais rápido ao óvulo

Exercícios em excesso podem diminuir capacidade reprodutiva

Segundo Philip Wolff, embriologista e diretor da clínica Genics – medicina reprodutiva e genômica, é preciso ficar atento, já que são muitas as substâncias presentes em nosso cotidiano que podem impactar a fertilidade e, ao mesmo tempo, é difícil é retirá-las do dia a dia. O especialista refere-se a um amplo leque de produtos contendo toxinas, que vão de materiais de construção, tintas, solventes e artigos de limpeza, até cosméticos, pilhas, plástico e lixo.  “É importante pensar nos riscos e prejuízos dessa utilização, visando evitá-la”, alerta.

Há ainda os riscos causados pela alimentação. De acordo com a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), um terço dos alimentos consumidos por brasileiros está contaminado por agrotóxicos. E a rotina agitada faz com que se consumam cada vez mais alimentos industrializados e fast foods, que são ricos em gorduras e conservantes e podem ser muito perigosos. “Tudo isso gera um aumento no número de pessoas em busca de tratamento para fertilidade, em grande parte jovens”, afirma o médico.

Um estudo realizado em Harvard e publicado no Jornal Americano de Nutrição Clínica mostrou que, a cada aumento de 2% na quantidade de calorias de gordura trans consumidas por uma mulher, ocorre um aumento de 72% no risco de infertilidade.

O médico aponta, ainda, para mais um perigo alimentar: a queima de alguns produtos por combustão pode gerar substâncias conhecidas como dioxinas, capazes de afetar diretamente a fertilidade. “As dioxinas são transportadas pelo ar, depositadas na água e no solo e, então, se instalam nas gorduras de animais e chegam até nós por meio da alimentação”, explica.

Por isso, entre os diversos benefícios de uma alimentação saudável e o mais natural possível, está a manutenção da fertilidade. “Mudanças no estilo de vida, especialmente na alimentação, são possíveis de serem almejadas e concretizadas, incidindo positivamente na fertilidade humana”, conclui.

Categoria:

Leia também:

Facebook Comments Box