Gravidez semana a semana
gravidez-semana-a-semana

Durante a gravidez o corpo da mulher passa por mudanças o tempo todo. E não é diferente com o feto (bebê). Muitas das mamães de primeira viagem se preocupam em saber o que acontece na gravidez semana a semana ou mês a mês. Preparamos um guia detalhado com todas essas mudanças da gestação, veja:

1ª semana de gravidez: Nessa fase a maioria das gestantes ainda nem sabe que está grávida. É o período relativo ao tempo que o óvulo leva para chegar ao útero e dar início ao processo de implantação. Leia mais aqui.

2ª semana de gravidez: É o período em que ocorre a implantação. A gravidez só prossegue se isso ocorrer dentro do útero. Do contrário (nas trompas, por exemplo), a gravidez é considerada anormal. Nessa fase pode ocorrer um pequeno sangramento, que muitas mulheres confundem com menstruação. Leia mais aqui.

3ª semana de gravidez: A placenta, o cordão e a bolsa começam a se formar, mas o embrião ainda é muito pequeno e não tem ainda a forma humana. As mudanças no corpo da mulher ainda não são percebidas. Leia mais aqui.

4ª semana de gravidez: O embrião tem em torno de 0,036 a 1mm, mas já está passando por mudanças importantes, como a formação das redes vasculares e o desenvolvimento do sistema nervoso central. Os seios começam a ficar doloridos e podem surgir enjôos. Leia mais aqui.

gravidez-semana-a-semana-3

5ª semana de gravidez: Nesse período a mulher já desconfia que está grávida. Aumenta a produção de progesterona e a frequência urinária, devido à compressão da bexiga. O embrião já tem 1mm e os músculos, ossos, olhos, ouvidos, coração, fígado e outras partes estão se formando. Leia mais aqui.

6ª semana de gravidez: Através do ultrassom, já é possível ouvir os batimentos do coraçãozinho do bebê. O cérebro começa a tomar forma, assim como algumas características do roso. A gestante começa a ganhar mais peso, mas a barriga ainda não está aparente. Leia mais aqui.

7ª semana de gravidez: O bebê já está bem desenvolvido e o crescimento dá um salto, passando a medir de 11 a 13mm. Já começam também alguns  movimentos, mas ainda não é possível senti-los. Leia mais aqui.

8ª semana de gravidez: É quando se completa o desenvolvimento do embrião e tem início a fase fetal. A velocidade do crescimento começa a aumentar e já é possível identificar os traços do rostinho. Enjoos, cansaço e sono se tornam mais freqüentes. Leia mais aqui.

9ª semana de gravidez: O embrião já em uma aparência mais humana, com os membros, dedos, olhos, orelhas bem formados, mas ainda não é possível saber o sexo, pois os órgãos genitais ainda não se diferenciaram. O corpo já mudou bastante e é hora de começar a usar roupas mais largas e confortáveis. Leia mais aqui.

10ª semana de gravidez: O corpo da mulher começa a ganhar formas mais arredondadas. Aumenta também a sensibilidade emocional. O bebê já pesa em torno de 5g e mede cerca de 31 a 42mm. O cérebro está mais desenvolvido e o coração está completamente formado. Leia mais aqui.

Leia também:
Alimentação, rotina e tóxicos podem afetar a fertilidade
Saiba como ajudar o espermatozoide a chegar mais rápido ao óvulo
Ciclo menstrual irregular pode ser sinônimo de infertilidade

gravidez-semana-a-semana-1

11ª  semana de gravidez: Os órgãos genitais estão começando a se distinguir  e em breve será possível identificar o sexo. É comum que a pressão da gestante baixe um pouco, mas se for algo frequente o médico precisa ser consultado. Leia mais aqui.

12ª semana de gravidez: A estrutura cartilaginosa do corpo do bebê estão se transformando em ossos. E as estruturas já formadas estão em processo de crescimento. Os riscos de um possível aborto espontâneo estão cada vez mais longe e os sintomas iniciais, como enjoos, sono e cansaço tendem a desaparecer. Leia mais aqui.

13ª semana de gravidez: O bebê já tem feições cada vez mais humanas e o corpo começa a ficar mais proporcional. Sem os enjoos, é hora da gestante começar a se alimentar melhor, mas sem abusar demais para não aumentar muito o peso. Leia mais aqui.

14ª semana de gravidez: A barriga já está sendo notada e os seios começam a produzir uma secreção esbranquiçada, chamada colostro. O bebê já pesa quase 25g e mede entre 80 e 93mm. Leia mais aqui.

15ª semana de gravidez: As sobrancelhas do bebê ficam definidas e o cabelo continua a aparecer. A pele ainda é bem fina, com vasos bem visíveis. A barriga da mãe está cada vez maior e, para quem vê, já não há dúvidas sobre a gravidez. Leia mais aqui.

16ª semana de gravidez: A placenta já está totalmente formada e assume o papel de nutrição e oxigenação do feto. É também quando a gestante começa a sentir seus primeiros movimentos. Manter uma boa alimentação é fundamental para evitar azia e má digestão, além de controlar o peso. Leia mais aqui.

17ª semana de gravidez: O feto ganha novas camadas de tecido adiposo, fundamental para manter a temperatura e o metabolismo. Cuidado com o aparecimento de estrias nos seios e na barriga. O uso de óleo de amêndoas e rosa mosqueta podem ajudar na prevenção. Pode aparecer também uma linha mais escura na altura do umbigo. É a linha nigra, que costuma desaparecer após o nascimento. Leia mais aqui.

18ª semana de gravidez: O ritmo de crescimento do feto desacelera um pouco. Ele já consegue decifrar sentidos como tato e audição, além de responder a estímulos externos. O útero está mais baixo, aproximadamente 2cm abaixo do umbigo. Podem aparecer espinhas e manchas na pele. Leia mais aqui.

19ª semana de gravidez: Possivelmente já será possível identificar o sexo do bebê, mas isso irá depender também da posição na qual o feto se encontra no momento. Os seios da gestante já aumentaram bastante e o útero pode ser sentido a 1cm do umbigo. Leia mais aqui.

20ª semana de gravidez: Considerando-se que a maioria dos bebês nasce com até 40 semanas, esta pode ser considerada a metade da gestação. A partir de agora, o crescimento do feto é de cerca de 1cm por semana. Para protegê-lo do contato com o líquido aminiótico a pele começa a produzir um substância esbranquiçada chamada vérnix caseoso. Leia mais aqui.

Leia também:
Idade do ovário é determinante no momento de engravidar
Médica explica como funcionam as técnicas de reprodução assistida
Cerca de 60 milhões de casais não conseguem engravidar, segundo dados da OMS
Veja algumas das soluções para a infertilidade masculina

21ª semana de gravidez: O feto passa a conseguir engolir o líquido amniótico, muito importante para o amadurecimento do seu sistema digestivo. Há um aumento no volume de sangue e de água no corpo da gestante, por causa das necessidades do bebê, o que pode causar uma falsa anemia. Um exame de sangue poderá indicar se é necessário algum suplemento vitamínico. Leia mais aqui.

22ª semana de gravidez: A mamãe passa a sentir mais os movimentos, que já são bem evidentes. O feto já ouve bem, distingue sons, flexiona os bracinhos e seu cérebro se desenvolve em ritmo acelerado. Leia mais aqui.

23ª semana de gravidez: O crescimento da barriga pode provocar incômodo na região lombar. O bebê já está todo formado, mas ainda bem pequeno e magrinho. Ele já consegue brincar com o cordão umbilical, tocar a bolsa das águas, fazer xixi e até soluçar, o que preocupa algumas mães. Leia mais aqui.

gravidez-semana-a-semana-4

24ª semana de gravidez: Nessa fase o bebê já consegue identificar os sons e vozes. É um bom momento para os pais começarem a conversar com ele dentro da barriga. O que a mãe sentir, como estresse, felicidade ou tristeza, será sentido também pelo bebê. Manter o relaxamento é importante para ambos! Se o umbigo ficar mais saliente não é motivo de preocupação, pois ele volta ao normal após o parto. Leia mais aqui.

25ª semana de gravidez: O crescimento acelerado e os movimentos mais ativos fazem com que o bebê tenha cada vez menos espaço dentro da barriga da mãe. Apesar de já estar todo formado, se tiver de nascer prematuramente irá precisar de cuidados, pois não está preparado para enfrentar o ambiente externo fora da barriga. Leia mais aqui.

26ª semana de gravidez: A barriga passa a crescer cerca de 1cm por semana e a gestante pode começar a sentir câimbras, dores nas pernas e nas costas. O coração do bebê bate entre 120 e 160 vezes por minuto, o dobro da frequência cardíaca de um adulto. Leia mais aqui.

27ª semana de gravidez: Começa a fase do ganho de peso do bebê, quando seus órgãos amadurecem e ele se torna pronto para sobreviver fora do útero. Manter uma alimentação de qualidade é fundamental para mãe e filho. Leia mais aqui.

28ª semana de gravidez: O útero está cerca de 8cm do umbigo e, por estar próximo da caixa torácica, pode deixar a respiração mais difícil. Atividades comuns como abaixar, ajoelhar, levantar também ficam mais difíceis. Praticar exercícios físicos pode ajudar, inclusive na hora do parto. O bebê segue em pleno crescimento. Leia mais aqui.

29ª semana de gravidez: Algumas contrações começam a aparecer, mas são de curta duração e não provocam dor. Estão preparando o útero para o momento do parto. A compressão da bexiga pelo útero aumenta a frequência urinária. Fique atenta ao peso: um aumento maior que 500g por semana pode ser um sinal de que irá desenvolver pressão alta. Leia mais aqui.

30ª semana de gravidez: O feto está bem ativo, alterna períodos de sono e vigília que às vezes pode atrapalhar o sono da mãe. Já pesa mais de 1kg e mede cerca de 38cm. As dores na barriga são comuns quando o bebê se mexe, já que ele está com o espaço cada vez menor. Leia mais aqui.

31ª semana de gravidez: O ritmo de crescimento diminui, mas o aumento de peso é mais rápido. Mesmo sendo magrinho, possui gordura para manter a temperatura caso seja necessário um nascimento antecipado. Leia mais aqui.

32ª semana de gravidez: O corpinho já está mais proporcional, os órgãos estão próximos da maturidade e os membros tomam uma forma mais parecida com a que terá. Já reconhece as vozes da mãe e do pai. O útero está cerca de 12cm acima do umbigo, o que pode causar desconforto para a mãe. Leia mais aqui.

33ª semana de gravidez: O peso já chega a aproximadamente 2kg e a medida passa dos 40cm. O feto já começa a assumir a posição em que vai nascer, com a cabeça virada para baixo e encaixada na pelve da mãe. Qualquer incômodo deverá ser informado ao médico. Leia mais aqui.

34ª semana de gravidez: Ainda não é hora de nascer, mas o bebê já se posiciona para o parto. Os ossos do crânio não estão ainda totalmente conectados porque a cabeça mais ‘molinha’ é importante para que possa passar pelo canal vaginal sem prejudicar o cérebro. O ganho de peso da mãe deve estar em torno dos 10kg. Leia mais aqui.

35ª semana de gravidez: Quando o bebê se encaixar totalmente na pelve, a barriga irá descer, facilitando a respiração da mãe, mas aumentando as dores lombares. Os seios ficam mais sensíveis. Leia mais aqui.

36ª semana de gravidez: O bebê já está totalmente desenvolvido e continua ganhando peso. Ele dorme, sonha, brinca e pode ate demonstrar satisfação ou aversão com sorrisos ou caretas. A gestante pode começar a sentir a barriga endurecendo e algumas contrações dolorosas, sinal de que a hora está chegando. Leia mais aqui.

gravidez-semana-a-semana-2

37ª semana de gravidez: O bebê já está pronto para nascer a qualquer momento. A mãe deve evitar ficar sozinha por muito tempo, pois vai precisar de ajuda quando começar a sentir as dores que anunciam o parto. Leia mais aqui.

38ª semana de gravidez: Saber identificar os sinais de que a hora chegou é muito importante. A mãe deve ficar atenta especialmente à presença de contrações uterinas ritmadas, duas a cada 10 minutos, com duração de 40 segundos a 1 minuto; e à ruptura da bolsa, com saída do líquido. Leia mais aqui.

39ª semana de gravidez: O bebê está totalmente pronto para a vida extra-uterina. A distância do útero acima do umbigo pode variar de 16 a 20cm e o peso da mãe deve ter aumentado em torno de 9 a 12kg. Leia mais aqui.

40ª semana de gravidez: Se o bebê ainda não nasceu, já está quase na hora de nascer. Ele já não se mexe tanto, mas também não fica muito tempo parado. A bolsa de águas pode ou não se romper antes da gestante entrar em trabalho de parto, isso varia para cada mulher. Leia mais aqui.

Temas de interesse:
Menopausa precoce
×
Faça do Bolsa de Bebê
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter