Evite dores nas costas e nas pernas na gravidez

Especialista dá dicas sobre como se prevenir desses incômodos
por Fernanda Camargo

Por Fernanda Camargo

Do Bolsa de Bebê

O corpo sofre diversas alterações quando a mulher entra no período da gestação. Por conta das inúmeras alterações relacionadas ao aumento do nível de hormônios no corpo, elas acabam tendo diversas mudanças internas desde o âmbito psicológico até o físico e queixam-se em relação às dores no corpo e ao desconforto que sentem, das mais variadas maneiras e localidades.

O que acontece é que essas alterações deixam os ligamentos do corpo com maior mobilidade, fazendo com que as articulações fiquem mais soltas. É por isso que elas sentem dores nas costas, tornozelos, joelhos e quadris, principalmente, além de desconfortos abdominais e

De acordo com o ortopedista da Clínica Healthme, Luiz Alberto Nakao Iha, é comum as grávidas sentirem todos esses desconfortos e terem dificuldade em realizar tarefas simples como agachar, sentar, andar ou mesmo virar de lado. “Também é considerado normal, durante a gravidez, elas sofrerem com transtornos de ordem circulatória, como inchaços, osteoarticular, muscular e respiratória devido às alterações hormonais e o grande aumento do volume abdominal”, explica.

O especialista ainda comenta que as queixas em relação às dores e restrições aumentam no último trimestre da gestação. O ideal é elas ficarem atentas com a frequência e intensidade que essas dores acontecem, pois se forem muito intensas, podem indicar algum problema de saúde, que precisa ser diagnosticado e tratado o mais breve possível. O Dr. Nakao Iha acrescenta que a dificuldade em se movimentar e as queixas de dores pioram no último trimestre da gestação.

Para facilitar o entendimento das mamães em relação às dores comuns, o ortopedista lista os principais incômodos durante a gravidez e o que pode ser feito para minimizar esses desconfortos:

  • Dor nas costas

    “A gestante pode sentir dor na região lombar, localizada na região inferior das costas, e dores nas pernas devido à contração da musculatura ao longo da coluna. A intensidade piora se a mulher permanecer muito tempo sentada ou em pé”, diz. De acordo com o ortopedista, a dor costuma ser mais intensa do quinto ao sétimo mês de gestação.

    Evite usar salto alto e, ao dormir de lado, colocar um travesseiro entre as pernas. Na hora de abaixar, dobre as pernas e não a coluna. Também é importante manter uma alimentação equilibrada para o controle de peso.

    Dor na panturrilha e tornozelos

    “Geralmente surge após o segundo trimestre pela tensão nas pernas causada pelo aumento do peso e acúmulo de líquido na região. Isso provoca um incômodo e sensação de peso nas panturrilhas, principalmente no final do dia”.

    Evite ficar parada. Para amenizar essa dor é importante realizar exercícios físicos e alongamento para as pernas. Um deles é deitar e, com um pano apoiado na ponta do pé com o joelho esticado, tentar alongar a parte posterior da perna.

    Dor nas articulações

    É normal surgir sensação de dor ou dormência nas extremidades do corpo, sendo mais frequente nas mãos. De acordo com o especialista, nessa fase acontece um acúmulo de líquido nos compartimentos e, por esse motivo, alguns nervos podem ser comprimidos e atingir os dedos.

    Evite aumentar de peso excessivamente. Faça uma dieta saudável, pratique exercícios regularmente e mantenha a postura adequada.

    Dor nas pernas

    “O peso da barriga sobrecarrega o sistema cardiovascular da gestante e isso acarreta em inchaços e dores nas pernas”.

    Evite o sedentarismo. Por isso, pratique atividades físicas, faça caminhadas e aposte em meias elásticas, de suave à média compressão, para diminuir os inchaços.

    Outros incômodos

    Além das dores musculares e articulares, as gestantes também podem sofrer de dor de cabeça, no estômago, na virilha, nos seios e na região pélvica. “São inúmeros os fatores que contribuem para o surgimento dessas dores, entre eles, o peso da barriga, tamanho do bebê, excesso de peso e alterações hormonais”, explica o ortopedista.

    Gravidez semana a semana: veja o que ocorre com mãe e bebê

    Entendendo seu corpo: período fértil

    Especialista esclarece 10 principais dúvidas sobre o ultrassom

As 10 maiores dúvidas sobre ovulação

Categoria:

Leia também: