Corrimento na gravidez é normal?

Marianna Feiteiro

Do Bolsa de Bebê

Ter corrimento na gravidez é algo recorrente, mas não quer dizer que seja normal. É importante que a mãe observe o aspecto da secreção, atentando para a cor e o cheiro, e busque sempre orientação médica.

Leia também:

Primeiros 3 meses de gravidez: dúvidas comuns

Dieta rica na gestação fornece saúde ao bebê

Os sintomas da eclâmpsia e da pré-eclâmpsia

A secreção vaginal na gravidez é inofensiva e nada mais é do que a secreção natural que a mulher já possui. Na gravidez, ela apenas se torna mais abundante por conta do maior fluxo de sangue na região da vagina, mas não apresenta riscos ao bebê. Seu aspecto é transparente ou levemente esbranquiçado, não possui cheiro e não causa coceira ou irritação.

Já o corrimento é fruto de uma infecção por fungo ou bactéria, e este sim pode ser prejudicial para a criança. Basicamente, ele possui três aspectos diferentes: amarelado, marrom (como borra de café) ou branco forte (como nata de leite).

O corrimento amarelado é bastante comum durante a gravidez e possui um odor forte, como de peixe cru. Normalmente é causado por uma vaginose bacteriana, que ocorre devido a alterações no pH da região.

O corrimento marrom merece maior atenção, já que pode significar perda sanguínea. No entanto, é importante lembrar que, nos primeiros dias de gestação, pode haver um leve vazamento de sangue, que nada mais é do que reflexo da implantação do óvulo na parede do útero. Não são todas as grávidas que observam este sangramento, mas ele é absolutamente natural. Já no final da gravidez, próximo ao parto, a mulher pode observar uma secreção volumosa e gelatinosa que, por vezes, é acompanhada de sangue. Ela é o tampão mucoso, uma camada de muco que reveste o útero por dentro. Isso significa que o colo do útero está se preparando para o parto (mas não que o trabalho de parto vá começar logo).

O corrimento branco não tem cheiro e pode provocar coceira na região vaginal. Ele geralmente é causado por uma candidíase.

Para evitar o corrimento, prefira as roupas largas e fresquinhas. Crédito: Shutterstock Para evitar o corrimento, prefira as roupas largas e fresquinhas. Crédito: Shutterstock

O tratamento é feito com medicamentos e pomadas de uso tópico prescritas por um especialista, já que a gestante tem restrições quanto ao uso de certas substâncias. Não tratar o corrimento pode levar ao rompimento prematuro das membranas, parto prematuro, baixo peso do bebê ao nascer e até mesmo alguma infecção na criança.

Para evitar os corrimentos, a gestante deve tomar alguns cuidados, como:

- Manter a área genital sempre bem higienizada com sabonete neutro;

- Lavar a vagina somente por fora, e nunca o canal vaginal;

- Não lavar a vagina com ducha;

- Usar calcinha de algodão para garantir melhor transpiração local;

- Não usar roupas muito apertadas, já que o ambiente quente e úmido propicia o aparecimento de fungos e bactérias;

- Não usar absorventes internos ou protetores diários com cheiro;

- Sempre passar o papel higiênico de frente para trás para evitar contaminação.

Categoria:

Leia também:

Facebook Comments Box