As fases do parto

Entenda as transformações no corpo e as etapas do parto natural
por Redação Bebê

A duração do trabalho de parto varia de gestante para gestante, mas em média dura cerca de 8 a 12 horas, dependendo de diversos fatores. Um dos mais importantes é o número de partos anteriores. Em caso de primeira gestação, o trabalho de parto costuma demorar mais do que nas mulheres que já pariram anteriormente.

Primeiro período do parto: dilatação

Esta fase do parto é o início do processo de nascimento, quando as contrações do útero adquirem uma frequência ritmada e duradoura, variando de 2 a 3 contrações em cada 10 minutos e cada uma dura algo em torno de 30 a 50 segundos. Importante salientar que padrões diferentes destes (contrações menos frequentes e menos intensas) não são capazes de causar a dilatação do colo uterino. É muito comum que a gestante perceba algumas contrações esparças, principalmente no último trimestre de gravidez, sem que isso signifique que esteja ocorrendo o trabalho de parto.

Quanto mais próximo do momento da expulsão fetal, as contrações aceleram até uma frequência de cerca de 5 a cada 10 minutos, durando mais de um minuto. Com estas contrações o colo uterino, que mede cerca de 3 cm de comprimento e fica totalmente fechado (fora do período de trabalho de parto), começa a reduzir seu comprimento (conhecido como apagamento) e dilatar.

O trabalho de parto pode iniciar com colo uterino totalmente fechado ou com dilatação de 2 a 3 centímetros nas primíparas (primeira gravidez) e de 3 a 4 centímetros nas multíparas (gestantes que já tiveram partos anteriores). Com estas contrações com padrão de trabalho de parto, associadas aos próprios esforços voluntários maternos, o colo do útero vai dilatando, até atingir o seu máximo, 10 cm de diâmetro, quando se inicia a segunda fase do parto.

Ocasionalmente, o parto é precedido da ruptura do saco amniótico, conhecido como bolsa d´água, porém isto não é o natural. Muitas gestantes acham que o trabalho de parto se inicia com este processo, o que não é verdade, o natural é que só ocorra essa ruptura no momento do nascimento.

Segunda fase do parto: período expulsivo.

A segunda fase do parto se inicia com o colo completamente dilatado e termina com a expulsão do recém-nascido. Em média, numa gestante de primeira gestação, esta fase dura 50 minutos. Para que haja o nascimento, não somente as contrações uterinas e o esforço materna contribuem, há também o auxílio da musculatura da parede abdominal e da região pélvica materna.

Em mais de 90% das vezes, o feto se apresenta numa posição cefálica, ou seja, a sua cabeça é a primeira parte fetal a entrar no canal vaginal. Contudo, diversas formas de apresentações são possíveis e algumas delas necessitam da indicação de cesariana.

Terceira fase: período do secundamento ou dequitadura

A terceira fase do parto compreende o desprendimento, descida e expulsão da placenta e as membranas ovulares (que protegem o feto intra-útero). Em média ocorre cerca de 10 minutos após o término do período expulsivo, ou seja, com o nascimento. As mesmas contrações que diminuem o tamanho do útero nesta fase correspondem ao mecanismo principal de despreendimento e expulsão da placenta.

Quarta fase: período de recuperação

Este período corresponde à primeira hora depois da saída da placenta. É de fundamental importância para impedir o sangramento excessivo. Durante esse período, há a possibilidade maior de ocorrer grandes hemorragias. Este controle hemorrágico ocorre por: miotamponamento, que consite na contração potente da musculatura uterina, ocluindo a saída dos vasos sanguíneos que irrigavam a placenta e trombotamponamento, formação de coágulos que obliteram os vasos sanguíneos.

Resumidamente, as quatro fases do parto foram descritas, mas o mais importante é o conhecimento que o processo de trabalho de parto é algo fisiológico, natural e, neste caso, a gestante deve ser bem orientada em relação às transformações e fenômenos que irão ocorrer. Qualquer alteração do esperado deve-se procurar atendimento especializado.

Gravidez semana a semana: veja o que ocorre com mãe e bebê

Entendendo seu corpo: período fértil

Especialista esclarece 10 principais dúvidas sobre o ultrassom

As 10 maiores dúvidas sobre ovulação

Categoria:

Tags:

Leia também:

Facebook Comments Box