5ª semana de gravidez: seu bebê tem 1mm!
gravidez-semana-a-semana-3

A essa altura, você já deve estar bem desconfiada de que pode estar grávida! Esse é um bom momento para procurar seu médico e pedir para fazer o exame de sangue para confirmar – o BHCG e em seguida a ultra-sonografia para saber a idade gestacional e checar se o embrião está mesmo dentro do útero. Se a gravidez for confirmada é hora de iniciar seu pré-natal, fundamental para assegurar que tudo aconteça da forma mais saudável possível! Dê uma olhada no Guia da Futura Mamãe para ver algumas dicas importantes dessa fase.

Nesse período, o embriãozinho está medindo cerca de 1 mm e diversas estruturas importantes estão em pleno processo de formação, como por exemplo: o sistema nervoso central, músculos, ossos, olhos, ouvido, coração, fígado e os brotos dos membros superiores e inferiores. Agora ele está dentro do seu saco gestacional, que é a membrana que envolve e protege o embrião.

Mudanças no seu corpo: seu corpo está trabalhando bastante para se adaptar a nova realidade, ainda que você não perceba tanto. Os seios podem inchar e ficar mais sensíveis e doloridos devido ao aumento dos hormônios produzidos por você, principalmente a progesterona, que é indispensável na manutenção da gravidez nos três primeiros meses. O aumento da freqüência urinária devido à compressão da bexiga pelo útero em crescimento também é outro sintoma comum no início, mas é muito importante visitar o médico para saber se isso é da gravidez ou se é alguma infecção urinária que precisa ser tratada.

Outros sintomas típicos são o cansaço e o sono. As grávidas têm uma diminuição natural do seu metabolismo, por isso podem se sentir mais dessa forma. Isso também se reflete na alimentação: enjôos, vômitos e azia são bem comuns nessa fase. Por isso, orientamos o fracionamento das refeições, isto é, evite “bater pratão” principalmente no jantar. Prefira refeições mais leves e em intervalos de tempo menores, a cada três horas, para facilitar a digestão. Nunca tome nenhum medicamento por conta própria, por mais acostumada que esteja a usá-lo. Alguns medicamentos podem ser contra-indicados na gravidez e trazer mais prejuízo do que benefícios para você e seu bebê!

Existem mulheres que passam tão mal com os enjôos e com os vômitos nessa fase que sequer conseguem se alimentar e podem acabar sofrendo de desnutrição e desidratação. Esse é um quadro grave, chamado de hiperêmese gravídica e precisa ser diagnosticado e tratado a tempo, quase sempre, com a internação da gestante. Por isso, não tenha medo de procurar seu médico e conversar com ele sobre esse assunto! A boa notícia é que, na maioria dos casos, esses enjôos acabam após os primeiros três meses.

Eventualmente, podem aparecer algumas dores leves no pé da barriga, como se fossem cólicas. Elas podem estar relacionadas ao crescimento uterino e não trazem maiores problemas, mas atenção: se você sentir dores mais fortes e principalmente se estiverem acompanhadas de sangramento vaginal, procure imediatamente seu médico. Isso pode significar uma ameaça de aborto, aumentando as chances de perder o bebê.

A atenção com o corpo também é muito importante: cuidado com o ganho de peso e com armadilhas de frases como “grávida tem que comer por dois”. A grávida deve comer com qualidade e não em quantidade; os cabelos devem ser bem cuidados para evitar queda, mas deixe de lado as tinturas e os produtos químicos, principalmente aqueles que contenham amônia e metais pesados como chumbo; as gengivas ficam mais vascularizadas e com mais chances de sangramento, por isso recomenda-se fazer massagens com os dedos e fazer a escovação utilizando escovas bem macias; o uso de óleos de amêndoa e rosa mosqueta podem ajudar na prevenção das temidas estrias na barriga!

A secreção vaginal também pode aumentar, dando uma sensação de que a calcinha está mais úmida. É normal a grávida ter esse aumento na quantidade de secreção. Mas se você notar alguma mudança na cor, no cheiro ou aparecer alguma coceira é melhor falar com o obstetra.

Leia também: 

Gravidez semana a semana: veja o que ocorre com mãe e bebê
Entendendo seu corpo: período fértil
Especialista esclarece 10 principais dúvidas sobre o ultrassom
As 10 maiores dúvidas sobre ovulação

×
Faça do Bolsa de Bebê
sua página incial
E também acompanhe: Newsletter